domingo, 14 de novembro de 2010

Afinal: O que é linguística?

           Acredito que a Linguística ainda é uma Ciência muito nova se comparada a outras ciências, mesmo dentro da Ciências Humanas como dentro das Ciências Exatas e Biológicas, por esse motivo, grande parte da população desconhece o que estuda e o que seria esse novo e promissor ramo das Ciências Humanas. Notei isso, porque sempre quando alguém me pergunta qual o curso faço, assim que respondo, as pessoas me olham com caras de ponto de interrogação, e sempre tenho que explicar, mesmo sendo difícil, as vezes, a gente definir o que a Linguística faz, porque ela é desmembrada em vários ramos. 
            Por esse motivo, procurei na internet alguns sites que falam sobre o que é essa nova Ciência e quais seus estudos, seus ramos de estudos. Aproveito também, para colocar nesse post algumas informações históricas da Linguística, como, por exemplo, seu surgimento....

Um pouco de história...
            A vida humana em sociedade não teria sido possível sem sistemas de signos que permitissem a comunicação. A ciência da linguística começou a se desenvolver quando os homens começaram a fazer perguntas sobre a linguagem que embalsava sua civilização. 
            O termo foi empregado pela primeira vez em meados do século XIX, para distinguir as novas diretrizes para o estudo da linguagem, em contra posição ao enfoque filológico mais tradicional. A filologia ocupa-se, principalmente, da evolução histórica das línguas, tal como se manifestam nos textos escritos e no contexto literário e cultural associado. 
           A linguística, desde o seu início vem passando por constantes transformações, como já citamos aqui, tivemos a Gramática Comparada, o Estruturalismo, e ainda, voltando um pouco na história,tivemos a linguagem vista sobre o ponto de vista dos gregos e dos romanos (os quais estudavam a língua, para protege-la, tentando impedir que o latim culto se transforma-se em uma latim Vulgar) e mais recentemente temos o Funcionalismo e o Gerativismo, que melhor abordarei em tópicos seguintes.
           Uma coisa temos como certo, segundo Eni Orlandi: O homem sempre está a procura de respostas que possam explicar a linguagem, pois ela o acompanha desde sempre, isto através da literatura, poesias, religião, lendas, entre outros. Tudo isso, mostra a curiosidade do homem pela linguagem.
        
O que é Linguística?
            Linguística é o estudo científico da linguagem e um linguista é alguém que realiza esses estudos. Como toda a ciência, ela baseia-se em observações conduzidas através de métodos, com fundamentação em uma teoria. Portanto, a função de um linguista é estudar toda e qualquer manifestação linguística como um fato merecedor de descrição e explicação dentro de um quadro científico adequado.

Linguista não é poliglota...
          Alternativamente, alguns chamam informalmente de linguista a uma pessoa versada ou conhecedora de muitas línguas, embora um termo mais adequado para este fim seja poliglota.

Divisões da Linguística:

1. No que diz respeito ao estudo da língua: 

Fonologia: estuda os menores segmentos que formam a língua, isto é, os fonemas/ estuda os diferentes sons.
Morfologia: estuda as classes de palavras, suas flexões, estrutura e formação/ estudo da estrutura interna da língua.
Sintaxe: estuda como as palavras se combinam para formas as frases.
Semântica: estuda os sentidos das frases e das palavras que a integram;
Lexicologia: o estudo do conjunto das palavras de um idioma, ramo de estudo que contribui para a lexicografia, área de atuação dedicada à elaboração de dicionários, enciclopédias e outras obras que descrevem o uso ou o sentido do léxico.
Terminologia: estudo que se dedicada ao conhecimento e análise dos léxicos especializados das ciências e das técnicas.
Estilística: o estudo do estilo na linguagem.
Pragmática: o estudo de como as oralizações são usadas (literalmente, figurativamente ou de quaisquer outras maneiras) nos atos comunicativos.
Filologia: o estudo dos textos e das linguagens antigas.

2. No que diz respeito ao foco de análise:

Linguística Descritiva ou sincrônica: fala de uma língua, descrevendo-a simultaneamente no tempo, analisa as relações existentes entre os fatos linguísticos em um estado da língua, além de fornecer dados que confirmam ou não as hipóteses. Modernamente, ela cede lugar à Linguística Teórica, que constrói modelos teóricos, mais do que descreve.
Linguística Histórica ou diacrônica: analisa as mudanças que a língua sofre através dos tempos, preocupando-se, principalmente, com as transformações ocorridas.
Linguística Teórica: procura estudar questões sobre como as pessoas, usando suas linguagens, conseguem comunicar-se; quais propriedades todas as linguagens têm em comum; qual conhecimento uma pessoa deve possuir para ser capaz de usar uma linguagem e como a habilidade linguística é adquirida pelas crianças.
Linguística Aplicada: Utiliza conhecimentos da linguística para solucionar problemas, geralmente referentes ao ensino de línguas, à tradução ou aos distúrbios de linguagem.
Linguística Geral: Engloba todas as áreas, sem um detalhamento profundo. Fornece modelos e conceitos que fundamentarão a análise das línguas.

3. Conexões com outras Ciências.

Psicolinguística: estuda a relação entre a linguagem e a mente.
Sociolinguística: estuda a relação entre a linguagem e a sociedade.
Etnolinguística: estuda a relação entre a linguagem e a cultura (cultura não no sentido de erudição ou conhecimento livreiro, mas sim como as tradições de um povo, esta cultura que todos possuem.)
Neurolinguística: é a ciência que estuda a elaboração cerebral da linguagem.
Linguística Forense: fusão entre Direito e Linguística, voltando seus estudos para identificar textos contestáveis, identificar grafias...

Geolinguística: estuda as línguas em seu contexto geográfico.

Entre outras... 

          Pretendo dedicar um post para cada alguns desdobramentos da linguística, principalmente, no que diz respeito a sua fusão com outras ciências, assim como já foi feito, com a psicolinguística e com a geolinguística.

"A Linguística é a parte do conhecimento mais fortemente debatida no mundo acadêmico. Ela está encharcada com o sangue de poetas, téologos, filósofos, filólogos,psicólogos, biólogos e neurologistas além de, não importa o quão pouco, qualquer sangue possível de ser extraído de gramáticos. "
Jornalista norte-americano Russ Rymer.

Referências:
http://www.coladaweb.com/literatura/o-que-e-linguistica
http://www.brasilescola.com/portugues/linguistica.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lingu%C3%ADstica
http://www.lendo.org/o-que-e-linguistica














Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário